sábado, 6 de novembro de 2010

Sorria...você ainda vai ser observado!

Estava lendo uma reportagem sobre tendências tecnológicas onde se fala sobre privacidade na internet.
Neste post, quero fazer uma reflexão sobre tendências tecnológicas e seu impacto na sociedade atual e futura do ponto de vista da segurança e da privacidade. Coloquei vários links de reportagens que embasam minhas reflexões, tomando o cuidado de usar só fontes de informação conservadoras (jornais tradicionais e de ampla circulação). Afinal, tem muitos emails circulando por aí com teorias conspiratórias sem fundamento.



1 - Lembra dos telepatas dos filmes de ficção, lendo a mente das pessoas?
Já existem pesquisas que permitem visualizar, ainda que com sérias restrições, parte do que se passa na mente das pessoas: é a neurociência. A tecnologia vem se aperfeiçoando rapidamente, e é provável que dentro de poucas décadas (ou menos) uma máquina que leia pensamentos seja algo plausível de se fabricar. Aplicações altruístas não faltam, mas esta também seria a máquina de interrogatório e tortura psicológica mais perfeita da História. Se alguém sabe o que você pensa usará esta informação sem dificuldades em benefício de seus interesses. Você acha mesmo que os militares, os marqueteiros e os criminosos não lutariam por este poder se soubessem que podem tê-lo? Veja o link.

2 – E que tal o professor Xavier (do X-men) controlando a mente dos outros?
Uma vez compreendido como o cérebro funciona, o passo seguinte e natural será aprender e interferir nele para obter o resultado que se deseja. Já existem pesquisas neste sentido para tratamento de patologias mentais, mas não pense que todo mundo vislumbra aplicações altruístas para esse negócio: influenciar a mente dos outros pode ser muito tentador, mesmo que seja só um pouquinho...

3 – Digitalização total da vida humana
A meta pode parecer ambiciosa, mas veja alguns dos projetos em andamento:
- Digitalização de todo o conhecimento científico da humanidade na internet – os livros do passado já estão sendo digitalizados e o futuro da Ciência já é escrito digitalmente na atualidade, permitindo cooperação de equipes cientificas online. O Google academic e o Google ebooks são exemplos de gigantescos bancos de dados cuja expectativa é que, no futuro, se tornarão uma grande biblioteca virtual global disponível à humanidade. A computação em nuvem armazena as informações cooperativas online. Os benefícios são enormes, mas os perigos também;
- Todo conhecimento sobre cada indivíduo. Aqui talvez o processo de adesão global demore mais. Já existem várias iniciativas neste sentido através das diversas redes sociais, que provavelmente um dia  registrarão todo e qualquer acontecimento social e individual relevante (ou irrelevante) de todo ser humano. As novas gerações são cada vez mais conectadas e menos preocupadas com o que divulgam sobre si na internet, e muita gente já está de olho nisso: veja o escândalo recente sobre a venda de dados particulares no facebook. O governo americano já admite que monitora estas redes (imagine se outros governos como China e Rússia também não o fazem). Os robots de buscadores (programas que vasculham dados relevantes na internet e armazenam os mesmos) ainda não são capazes de guardar tudo, mas isto é só uma questão de tempo. Alguns constrangimentos já são verificados por certos usuários (exemplo no link).
Ainda mais perigosos, são os sistemas locais capazes de “chupar” quaisquer dados à sua volta, sem autorização, através de comunicação wireless (sem fio). Veja a  recente polêmica entre o Street View do Google e o Reino Unido. Redes sem fio abertas são cada vez mais comuns e usadas por aí e sua segurança é frágil. Numa festa de aniversário que eu participei, um dos convidados mostrou como um celular com sistema Android “chupa” facilmente dados de outros celulares via Bluetooth, criando uma cópia fiel: senhas, números, nomes e qualquer coisa que alguém guardar em seu celular.
Veja quantas ferramentas o Google dispõe para pesquisa em diversas áreas do conhecimento humano. Lembre-se: SABER É PODER. Este é um jogo que envolve muito dinheiro e poder.

4 – Monitoramento via câmeras.
Câmeras de monitoramento 24H são uma solução “barata” para problemas de segurança com implantação crescente. Vinhedo, no interior de São Paulo investiu neste tipo de monitoramento em boa parte da cidade e outras cidades seguem a mesma tendência. O Ibirapuera em São Paulo, certos aeroportos, shoppings, praças, etc . A solução pode ser "turbinada" com scanners de última geração, capazes de reconhecer até mesmo indivíduos disfarçados. Veja o link da tecnologia antiterror israelense recentemente adquirida para monitorar shoppings em São Paulo.

5 – Monitoramento via satélite
O monitoramento comercialmente disponível tem suas limitações de resolução. Mesmo assim, especialistas em segurança já alertam que alguns sistemas são vulneráveis a hackers terroristas e criminosos que poderiam usar o sistema para planejar seus ataques (Veja o link). Entretanto, concorrentes do Google Earth já estudam lançar imagens ainda mais detalhadas de satélite, atualmente só disponíveis para fins militares, buscando fazer concorrência ao Google. As imagens de uso militar atuais permitem monitorar, com altíssima resolução, pessoas em locais abertos 24 horas por dia desde que saibam suas coordenadas.

6 - Monitoramento via chip
Muitos, preocupados com sua segurança, já são a favor de implantar o tal chip no corpo com seus dados pessoais , cartão de movimentação bancária, rastreador GPS (dizem que para evitar seqüestros), dados médicos e tudo o mais que se queira imaginar. Seguindo a tendência crescente de adesão, é possível que os cidadãos “normais” um dia sejam todos chipados. Alguns sonhadores acham que isto reduziria em muito os problemas de segurança, pois ninguém andaria com dinheiro na mão e não poderia ser seqüestrado sem rapidamente ser identificado, além do que criminosos chipados seriam um alvo fácil. Num primeiro momento, creio que a segurança melhoraria com certeza. Por outro lado, é a coleira perfeita: uma vez implantado não pode mais ser tirado e quem tiver acesso ao controle de rastreamento pode te achar sempre: muito mais eficiente que quaisquer outras formas de controle do que as pessoas estão fazendo. Uma reportagem recente mostra que é possível introduzir vírus em chips implantados no corpo humano, afetando o seu funcionamento. Assim, é só uma questão de tempo para que os mal-intencionados achem novos furos nos sistemas de segurança que lhes permitam continuar operando.

7 - Pra encerrar, uma tecnologia em desenvolvimento que eu ia gostar de ter, só pra poder ficar um pouco a sós no meio desta total falta de privacidade:
Lembra daquelas capas de invisibilidade dos filmes de ficção/aventura? Existe uma linha de pesquisa a respeito de meta-materiais para a fabricação de objetos onde as ondas eletromagnéticas visíveis ou invisíveis desviam do mesmo. Nosso olho só percebe um objeto porque as ondas eletromagnéticas batem nele e refletem em direção aos nossos olhos, ou seja, trocando em miúdos, objetos recobertos destes materiais seriam invisíveis! Até pouco tempo, era possível fabricar apenas materiais duros deste tipo. Uma nova técnica permite criar meta-materiais em tecidos. Adivinhe quem está bancando o desenvolvimento e qual seria a primeira aplicação? Infelizmente, a indústria militar, óbvio! A história humana quase sempre priorizou aplicações militares de tecnologias de ponta. A “arte” (é uma ofensa chamar isto de arte) de matar ganha facetas cada vez mais nebulosas.

Se você é otimista, dirá que estas considerações são apenas teorias conspiratórias: a sociedade regulará o uso de todos estes brinquedinhos de maneira ética e que a probabilidade de ser alvo de um destes ataques de privacidade numa população de bilhões de pessoas é mínima. Isto é razoavelmente válido enquanto e onde houver democracias realmente fortes e humanitárias. Não sou contra todas estas tecnologias e penso que algumas delas podem e devem ser usadas em benefício do ser humano, porém preservando os direitos à liberdade  e à privacidade.

Por outro lado, ditaduras não medem esforços para manter o controle sobre as pessoas e eu já falei no post “Ascensão do governo global no século XXI” porque eu acho que democracias fortes não vão subsistir até o fim deste século.  Há aqueles mais pessimistas quem questionam inclusive se essas “democracias generosas” ainda existam atualmente (veja caso do vazamento de dados no Wikileaks sobre a guerra no Iraque).

Valorizemos nossa liberdade de expressão, usemos a internet com cuidado (veja dicas aqui) e não nos calemos diante daqueles que agem por medo, abrindo mão dela (pensando nisto, sugiro que não coloque a coleira chipada). Mas se um dia a coisa ficar feia, recomendo que você trate de conseguir logo sua capa de invisibilidade... ;-)

Posts relacionados:
A ascensão do governo global no século XXI
Fim dos tempos?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 
 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
BlogBlogs.Com.Br