sábado, 9 de outubro de 2010

Comunicação verbal

Nós que somos comunicadores ansiamos que a mensagem seja bem compreendida por nossos interlocutores. Há várias formas de transmitir uma mensagem. Neste post, quero falar um pouco sobre comunicação verbal eficaz.


Palavras só transmitem informação por causa da semântica por trás delas e a semântica determinará o que o receptor da mensagem de fato compreenderá. Erros de interpretação ocorrem quando a mesma palavra ou frase tem conotações diferentes para emissor e receptor. A mensagem também pode não ficar clara se o significado for dúbio. Para entermos isso, vejamos um exemplo:

"Eu te amo" frase básica bem conhecida pode significar várias coisas:

- Um pai que valoriza muito o(a) filho(a)diz isto para ele(a);
- Duas amigas inseparáveis falam isso uma para a outra pela importância de sua amizade(geralmente homens não costumam dizer isso uns para os outros nesta conotação);
- O rapaz, sob forte efeito de hormônio masculino, diz isto para a adolescente que acabou de conhecer. Neste caso, o amor tem conotação estritamente sexual;
- Uma esposa de terceira idade que está para perder o marido , faz esta declaração de vínculo afetivo ao moribundo. A conotação sexual aqui pode estar minimizada ou até excluída;
- uma declaração universal expressando um conceito de valorização do outro ser humano;
Etc, etc....

A palavra amor tem significado amplo demais em nossa cultura. Sem dar seu devido contexto, deixará a interpretação da mensagem vaga. No grego existem palavras diferentes para amor, o que permite expressar idéias de maneira mais clara e específica. Enquanto que no português temos somente uma palavra "neve" para chuva congelada, um esquimó tem várias palavras para cada tipo de neve (neve que serve para fazer iglu é um dos tipos), porque no contexto cultural que ele vive esta distinção é importante.

Na linguagem técnica, as palavras costumam ter significados mais restritos e rígidos para evitar erros de interpretação. Palavras podem inclusive ganhar significados distintos na linguagem popular e técnica. Exemplo: em física, dizemos que minha massa é de 81 kg e o peso é este valor multiplicado pela constante gravitacional do planeta onde estamos. No popular, porém, não se fala em massa, mas em peso de 81 kg. Os termos "massa" e "peso" tem significados rígidos em física, sendo mantidos por razões de clareza na comunicação científica. Já no popular, as palavras ganham novas conotações frequentemente. Na linguagem informal, "massa" também é usado para designar algo "legal".

Como o mundo está em constante transformação, palavras novas e significados novos surgem para lidar com novos conceitos. Veja uma coletânea das palavras (em inglês) mais marcantes em 2009 no mundo.

Segue algumas sugestões para melhorar a comunicação de sua mensagem:

1- Conheça seu interlocutor e ajuste sua estratégia de comunicação:
A inserção na cultura do indivíduo melhora muito a eficácia da comunicação. Exemplo extremo são as gírias peculiares de cada tribo urbana: Emos, metaleiros, rappers, nerds, undergrounds, hackers, etc... Só quem é "do meio" consegue compreender o que se diz e para sua mensagem ser aceita precisa falar no "dialeto da tribo". Mas não precisamos ir tão longe... Certifique-se que as palavras que você usa tem a mesma semântica para o receptor, senão você será mal interpretado.
Ser convicto do conteúdo de uma mensagem não implica em ser inflexível na forma de transmiti-la.

2 - Não receie de repetir os pontos mais importantes.
A repetição chama a atenção do interlocutor para a importância do assunto, porém, se usada em excesso ou inadequadamente, pode tornar-se irritante. Então, enfatize o essencial e procure fazê-lo de maneira criativa: diga a mesma coisa de diferentes formas. Além de evitar a monotonima da simples repetição, amplia as chances de ser compreendido. Já houve vezes em que eu expliquei a coisa de um jeito e percebi que não fui plenamente entendido. Então, reexpliquei de outra forma, as vezes até de 3 formas diferentes. Continuo até perceber que a mensagem foi captada, porque eu preciso adequar a semântica ao contexto do receptor.

3 - Verifique sua eficácia pedindo um retorno da mensagem:
Sempre que possível, peça retorno de sua mensagem. Quando não houver liberdade para isso, você terá que buscá-lo na linguagem não verbal da pessoa. No meio militar era comum (talvez ainda seja, não sei) se pedir que o subordinado repetisse as ordens de seu superior a fim de verificar se de fato a mensagem foi comprendida. Acho que essa não é uma forma legal de pedir feedback a sua(seu) namorada(o), então seja criativo e sensível ao contexto. As vezes o feedback não verbal (gestos, posições do corpo e expressões faciais) é suficiente para você verificar que foi compreendido. Há bastante material sobre linguagem não corporal e conhecê-la é de extrema importância na comunicação, pois representa 55% do conteúdo da mensagem (veja post sobre isso em: "A importância da boa comunicação").

Veja um vídeo com expressões de face e observe como elas falam:



Há muito o que falar sobre este assunto, e pretendo voltar a este tema em breve. Segue alguns posts relacionados:
-Gerando empatia quando existe predisposição a não aceitação da mensagem
Comunicação entre pessoas de gerações diferentes
-"A importância da boa comunicação"

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 
 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
BlogBlogs.Com.Br