quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Perdão

Acredito que muitos racionalmente sabem dos malefícios que a falta de perdão gera àquele que se recusa a liberá-lo. O ressentimento causa grande stress ao organismo, liberando toxinas que silenciosamente e lentamente minam a saúde daquele que cultiva as recordações amargas de alguém que o prejudicou.
Entretanto, se a razão nos diz para perdoar, o que dizer dos sentimentos? Como é difícil perdoar! Que vontade de ligar para aquela pessoa e destilar todo o veneno!


Segue uma reflexão que, espero, possa nos ajudar a lidar com estes sentimentos fortes e difíceis de administrar:



Imagine se você se deparasse com um banquete a céu aberto e uma grande faixa dizendo:
"VENHAM TODOS COMER DE GRAÇA!"
Neste banquete imaginário há todo o tipo de iguarias finas...pense nas comidas que você mais gosta! E não é nenhuma pegadinha não...pode sentar e saborear sem medo.
Agora reflita: o banquete saiu de graça realmente? Sim e não. Para você sim, mas alguém custeou esse negócio.
Por que é tão difícil perdoar? Porque perdoar é ficar no prejuízo...é pagar a contragosto o banquete que o outro comeu.
Nada na vida é de graça e a ofensa também tem seu preço AMARGO. Tem gente que acha que a vingança compensa o prejuízo. Eu discordo: a vingança não repõe o nosso prejuízo, apenas ACRESCENTA MAIS prejuízo ao outro. Se o outro lado se achar no direito de vingar-se também, começa um ciclo de danos mútuos sem fim! Lembra da série de filmes "O Poderoso chefão"? É um bom exemplo de como este ciclo pode consumir muitas vidas.
Melhor ainda: esqueça os filmes e observe o conflito real entre israelenses e palestinos. Não é um trágico exemplo do ciclo interminável de vingança?

Não, a vingança não compensa. Mas e aí? Ficarei com o prejuízo? Bancarei o banquete a contragosto?

Alguém precisa assumir o prejuízo primeiro. E alguém já assumiu! Gosto de duas passagens bíblicas do apóstolo João que se complementam:

"Nós amamos porque Ele nos amou primeiro"  e
"Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o seu único Filho para que todo o que nEle crer não pereça, mas tenha a vida eterna"

Deus já sofreu o prejuízo: entregou à morte o que lhe era mais precioso. Você já se deixou ser amado por Ele? Ou você rejeita esse amor?
A chave para os nossos sentimentos está aqui: ninguém consegue amar se não se sentir amado...é sobrehumano perdoar sem se perceber perdoado!




Nenhum comentário:

Postar um comentário

 
 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
BlogBlogs.Com.Br